Usa Flag / English Version Bandeira do Brasil / Versão em Português
CURRENT MOON
Lua atual

Missão APOLLO 11

20 de julho de 1969 - um dia para não esquecer !

                                                            

 

 Lembro-me como se fosse ontem! Eu tinha 9 anos e sentia uma atmosfera feliz, de sonhos e aconchego de uma infância vivida na bela década de 60. Estávamos na sala de nossa casa lá no Rio de Janeiro, assistindo a um programa inédito, numa legítima televisão preto e branco marca Philips, importada da Holanda, com sua imagem carregada nos tons de cinza e pouca nitidez, mas que mostrava algo inacreditável para alguns e impossível até naquele momento na história da humanidade: 2 homens caminhando na Lua !

                                                  

Andando e dando pulinhos, vestindo roupas brancas e “fofas”, como se fossem bonecos gordinhos.

Durante a transmissão televisiva, frases em inglês eram ditas e interrompidas por uma espécie de “beep”, proveniente de comunicação via rádio.

Na inocência da década de 60, muitos não acreditavam no que viram, principalmente os mais idosos. Diziam que era mentira e que se tratava de um “teatro”.

A partir desse dia histórico, quando se perguntava a qualquer criança daquela época, os nomes dos 3 astronautas da Apollo 11, ouvia-se, com firmeza e orgulho, a seguinte resposta: Armstrong, Adrin e Collins !  Depois desse grandioso evento, somente a Copa do Mundo de 1970 conseguiu fazer com que as crianças da época, guardassem novos nomes num local de destaque em suas memórias: os nomes dos jogadores da Seleção Brasileira Tri-Campeã do Mundo de Futebol !

Sinceramente acredito que, o Projeto Apollo, marcou muito a minha geração. E, por causa disso, no meu caso específico, um reflexo inconsciente mostrou-me os lindos caminhos para a Lua e para o Espaço, através do uso de equipamentos ópticos. Dessa forma, considero-me um “ground-based astronaut”, fazendo minhas viagens espaciais através das visões obtidas pelas escotilhas, digo, oculares dos meus telescópios e das imagens capturadas em minhas fotos. 

O Programa Apollo:

O Presidente John F. Kennedy iniciou o programa Apollo em meio ao ambiente político de muita tensão, da chamada Guerra Fria. Em um discurso ao Congresso Norte Americano em 25 de maio de 1961, Kennedy apresenta o seu programa Apollo, um plano para enviar um americano à Lua até o final da década. Com este programa, o Presidente Kennedy esperava mostrar ao mundo, a enorme capacidade tecnológica dos Estados Unidos.

                                                        

Foto: O Presidente John Fitzgerald Kennedy discursa para o Congresso Norte Americano em 25 de maio de 1961. - foto por: NASA History Office.

O programa Apollo teve êxito. Em 20 de julho de 1969, o mundo testemunhou, o que foi sem dúvida, foi a maior e surpreendente conquista tecnológica da história, em que Neil Armstrong e Edwin "Buzz" Aldrin tornaram-se os primeiros humanos a pisar na Lua.

                                                                                                                                  

 

Enquanto a Apollo 11 foi um feito tecnológico impressionante, foi também o triunfo de um projeto com uma enorme infraestrutura, que exigiu a cooperação e dedicação de milhares de pessoas.

A missão Apollo 11:

O plano da missão da Apollo 11 era desembarcar dois homens na superfície lunar e regressar em segurança para a Terra. 

                                                         

 

O foguete Saturno V foi utilizado para levar a espaçonave Apollo 11 ao espaço. O lançamento do foguete ocorreu no Complexo de Lançamento 39A (Lat: 28o 36' 30.23" N, Long: 80o 36' 15.64" W) do Centro Espacial Kennedy, na Florida/USA, em 16 de julho de 1969, às 13:32:00 UT. 

 

                                                      

                                                      Foto: Foguete Saturno V.

 

O Saturno V era um foguete descartável americano, utilizado pela NASA nos programas Apollo e Skylab, de 1967 até 1973. Foi desenvolvido nas instalações do Marshall Space Flight Center da NASA, sob a direção do renomado cientista Wernher von Braun.  

                                                                            

                             Foto: o ciêntista Wernher von Braun, que coordenou o projeto do foguete Saturno V. - NASA.

Executou o seu primeiro voo em 9 de novembro de 1967. Era um foguete de 3 estágios movido a combustível líquido (RP-1, Hidrogênio líquido e Oxigênio líquido, dependendo do estágio). Tinha 111 metros de altura (aproximadamente a altura de um prédio de 37 andares) e pesava quase 3 mil toneladas. Com sua enorme potência, levou a Apollo 11 a uma altitude de 185 Km em menos de 12 minutos, atingindo 28 mil Km/h. Uma vez no espaço, o motor de seu terceiro estágio atingiu velocidade próxima aos 40 mil Km/h.

       

Nasa lançou 13 foguetes desse tipo a partir do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, sem perda dos membros de suas tripulações ou das cargas que transportaram. O saturno V foi fabricado em conjunto por grandes empresas aeroespaciais americanas (Boeing, North American e Douglas).

               

Foto: Base de lançamento do Centro Espacial Kennedy no Estado da Florida / USA.

O foguete Saturno V continua a ser o maior e mais potente veículo de lançamento já colocado em operação, com relação ao peso, altura e carga.

A tripulação:

A espaçonave Apollo 11 carregava uma tripulação de três astronautas: Neil Armstrong que era o comandante da missão,  Michael Collins, o piloto do “Columbia” ou Módulo de Comando e Serviço (CSM)  e  Edwin E. “Buzz” Aldrin Jr, piloto do “Eagle” ou Modulo Lunar (LM). 

       

       Foto:     Edwin "Buzz" Aldrin Jr.                         Neil Armstrong                                      Michael Collins

O local do pouso na Lua:

O primeiro pouso de uma nave tripulada na Lua aconteceu no dia 20 de julho de 1969, às 20:17:40 UT, quando o Modulo Lunar “Eagle” (águia) pousou no Mare Tranquillitatis, nas coordenadas LAT: 00° 40′ 26.69″ N, LON: 23° 28′ 22.69″ E.  A "águia" pousou a aproximadamente 400 metros a oeste de uma pequena cratera com bordas afiadas, com cerca de 180m de diâmetro.  

 

Foto: fotografia executada pelo Vaz Tolentino Observatório Lunar indicando o ponto de pouso do Modulo Lunar no "Mare Tranquillitatis".

O Modulo Lunar da missão Apollo 11 aterrissou no sudoeste do Mare Tranquillitatis, intencionalmente, uma área muito plana e, portanto, segura para o primeiro desembarque. A foto abaixo, apresenta uma visão mais ampla dessa região, mostrando algumas crateras de interesse. 

Foto: fotografia executada pelo Vaz Tolentino Observatório Lunar, indicando o ponto de pouso do Modulo Lunar no "Mare Tranquillitatis" e as principais crateras vizinhas. Norte para cima.

Na direção noroeste do local do pouso, encontram-se as crateras Sabine e Ritter, que formam um interessante par, com aproximadamente a mesma idade e tamanho. Ambas tem cerca de 3.800 milhões de anos. Sabine tem 31 Km de diâmetro e 1,5 Km de profundidade, enquanto Ritter tem 32 Km de diâmetro e 1,3 Km de profundidade. Ambas têm piso áspero, mas não possuem pico central. 

Próximo à essas duas crateras existem três outras minúsculas crateras, que foram “rebatizadas” como Armstrong, Aldrin e Collins, em homenagem aos astronautas da Apollo 11. Essas pequeninas crateras tem os seguintes diâmetros (respectivamente): 4,6 Km, 3 Km e 2,4 Km. Originalmente, as três pequenas crateras chamavam-se Sabine E, B e D respectivamente.

Ao norte do local do pouso encontra-se a cratera Arago, com 27 Km de diâmetro e 1,8 Km de profundidade.

Na direção sudeste do pouso localiza-se a pequena cratera Moltke, com 6,5 Km de diâmetro e 1,3 Km de profundidade.

A hora e a vez da Apollo 11:

A missão Apollo 11 foi a décima primeira de uma série de vôos que utilizaram o aparato do Projeto Apollo. Também executou o primeiro pouso lunar do Programa Apollo. Além disso, foi o quinto vôo tripulado do Modulo de Comando e Serviço (CSM) e o terceiro vôo do Módulo Lunar (LM). O objetivo da missão era realizar um pouso na Lua e regressar em segurança à Terra.

A nave Apollo 11 era composta por três partes:

           Imagem: abhisheksood.50megs.com

- Módulo de Comando, onde ficavam a tripulação e as provisões, com pouquíssimo espaço para os astronautas;

- Módulo de Serviço, que era acoplado ao Módulo de Comando (criando então o CSM - Módulo de Comando e Serviço), onde ficavam os motores, geradores elétricos, e os equipamentos de sobrevivência dos tripulantes;

                                           

                                                Imagem: CSM - Módulo de Comando e Serviço. - NASA.

- Módulo Lunar (LM), que levaria os astronautas à superfície da Lua. O espaço para os astronautas no Modulo Lunar era muito reduzido.

                                                                   

                                      Imagem: LM - Módulo Lunar e seus dois estágios (superior e inferior) - NASA.

 O Módulo Lunar por sua vez era constituído por duas partes:

     - O estágio superior, com a cápsula de permanência dos astronautas;

    - O estágio inferior, que servia de plataforma de lançamento para o retorno da cápsula com os 2 astronautas (Armstrong e Aldrin) a partir da superfície lunar. Os Módulos de Comando e de Serviço acoplados (CSM), ficariam em órbita da Lua, comandados pelo piloto Michael Collins, aguardando o retorno de seus companheiros.

                                              

                                              Imagem: Concepção artística da Apollo 11 em órbita lunar - Apollomaniacs.com.

 

                                             

FotoVista interior do Centro Espacial Kennedy (KSC – Kennedy Space Center), nas instalações do prédio de Operações com Espaçonaves Tripuladas. A foto mostra o Modulo de Comando e Serviço (CSM) sendo movido para conexão com o adaptador do Modulo Lunar da espaçonave Apollo 11. – 11/abr/1969.

 

                                              

FotoO Módulo de Comando e Serviço da Apollo 11 (CSM) é fotografado, a partir do Módulo Lunar (LM) em órbita lunar, durante a missão de pouso lunar da Apollo 11. A superfície lunar abaixo na foto, é a parte norte central do Mare Fecunditatis. As coordenadas do centro da imagem são 51 graus de longitude leste e 1 grau de latitude norte. Cerca de metade da cratera Taruntius G é visível no canto inferior esquerdo da imagem. Parte da Taruntius H pode ser visto no canto inferior direito. – 20/jul/1969.

 

                             

FotoO "Eagle" ou Módulo Lunar (LM) da Apollo 11, no seu caminho para o pouso lunar, é fotografado em órbita  da Lua a partir do "Columbia" ou Modulo de Comando e Serviço (CSM). Dentro do LM, estavam os astronautas Neil A. Armstrong, comandante e Edwin E. Aldrin Jr., piloto do LM. O astronauta Michael Collins, piloto do CSM, permaneceu em órbita lunar, enquanto Armstrong e Aldrin desceram no LM para explorar a superfície da Lua. – 20/jul/1969.

 

                              

FotoEsta vista através da escotilha da espaçonave através da Apollo 11, mostra a Terra elevando-se acima do horizonte lunar. O terreno lunar fotografado é a área do Mar de Smyth (Mare Smythii), no lado visível da Lua. As coordenadas do centro do terreno são 86 graus de longitude leste, e 3 graus de latitude norte.

As atividades e experimentos científicos na superfície lunar:

Depois do lançamento, a nave foi colocada em órbita lunar, cerca de 76 horas após o início da missão. Após um período de repouso, os astronautas Armstrong e Aldrin embarcaram no Módulo Lunar e preparam-se para a descida à superfície da Lua. As duas naves espaciais (LM e CSM) foram desconectadas após 100 horas do início da missão.

 

                                     

Imagem: concepção artística da separação do LM (Lunar Module) do CSM (Command and Service Module), para o LM iniciar sua descida e levar Armstrong e Aldrin para a superfície da Lua.

O LM pousou na superfície lunar e os dois astronautas comeram sua primeira refeição na Lua. Logo após, iniciaram a operação extra-veicular (ou seja , fora do LM) conforme planejado.

                         

Imagem: comparação entre o CSM Columbia, pilotado por Collins  e o LM Eagle, pilotado por Aldrin.

O pouso aconteceu às 20:17:40 UT, no dia 20 de julho de 1969, no Mar da Tranquilidade (Mare Tranquillitatis), nas seguintes coordenadas lunares: LAT: 00° 40′ 26.69″ N, LON: 23° 28′ 22.69″ E

A câmera do Módulo Lunar proporcionava uma cobertura ao vivo para a televisão. O comandante, Neil Armstrong, foi o primeiro homem a pisar na Lua, disse a famosa frase no momento do desembarque: "Este é um pequeno passo para um homem; mas um gigantesco salto para a humanidade". Logo após, Edwin "Buzz" Aldrin se juntou a Armstrong na superfície lunar. Aldrin avaliava sua capacidade de operação e movimentação e foi capaz de mover-se rapidamente e com confiança.  

 

                           

Foto: a famosa pegada do astronauta Neil Armstrong por sobre o regolito na superfície da Lua.

Enquanto isso, o piloto do Módulo de Comando, Michael Collins, sobrevoava em órbita, à espera do momento para recuperar parte do Módulo Lunar com os dois astronautas, em seu retorno a partir da superfície lunar.

Os astronautas da Apollo 11 tiveram várias tarefas a realizar na superfície lunar durante as atividades extra-veiculares (EVA - Extra-Vehicular Activity), ou seja, fora do Modulo Lunar. Os astronautas tinham como plano, recolher amostras lunares, executar várias experiências, além de examinar e fotografar a superfície lunar. 

 

                                            

Foto: O astronauta Edwin "Buzz" Aldrin executando a inserção de um tubo rígido na superfície da Lua. A foto foi tirada pelo astronauta Neil Armstrong com um câmera de 70mm. - 20/jul/1969.

As atividades na superfície lunar duraram aproximadamente 2,5 horas. Todas as experiências científicas foram concluídas de forma satisfatória. Todos os instrumentos foram testados e as amostras foram coletadas.

 

        

FotoO astronauta Edwin E. Aldrin Jr., piloto do Módulo Lunar, foi fotografado durante a atividade extra-veicular (EVA – ExtraVehicular Activity), ou seja, fora do Modulo Lunar na Lua. Na foto, o astronauta trabalha na implantação do pacote inicial de experimentos científicos (EASEP – Early Apollo Scientific Experiments Package). Em primeiro plano está o pacote de experimento de atividades sísmicas passivas (PSEP – Passive Seismic Experiment Package), logo após, encontra-se o retro-reflector variável de laser (LR-3), no centro do fundo está a bandeira dos Estados Unidos, no fundo à esquerda, está a câmera de televisão preto e branco instalada na superfície lunar e, no fundo à direita, está o Módulo Lunar (LM) "Eagle". – 20/jul/1969.

A missão Apollo 11 representou a primeira oportunidade de observar os fenômenos científicos sobre a superfície lunar. As fotografias feitas pela tripulação na órbita e na superfície, serviu não apenas para documentar o primeiro pouso lunar e as atividades extra-veiculares dos astronautas, mas também, para identificar as áreas e os experimentos para o estudo em futuras missões.

 

                    

FotoO astronauta Edwin E. Aldrin Jr., piloto do Módulo Lunar da primeira missão de pouso na Lua, posa para uma fotografia ao lado da bandeira dos Estados Unidos durante a atividade extra-veicular (EVA) na superfície lunar. O Módulo Lunar (LM) está à esquerda na foto e as pegadas dos astronautas são claramente visíveis no solo da lua. O astronauta Neil A. Armstrong, comandante, tirou essa foto com uma câmera Hasselblad de 70mm. Enquanto os astronautas Armstrong e Aldrin desceram no LM "Eaglepara explorar a região do Mar da Tranqüilidade, o astronauta Michael Collins, piloto do CSM “Columbia”, permaneceu em órbita aguardando o momento do retorno de Armstrong e Aldrin.

Enquanto os astronautas executavam os experimentos científicos na superfície lunar, receberam uma "ligação telefônica" direto da Casa Branca (a ligação telefônica "interurbana" mais distantes da história), do então Presidente americano Richard Nixon. Nesse telefonema o Presidente Nixon conversou com o comandante da missão Neil Armstrong e disse o seguinte:

Presidente Nixon:  - "Para cada americano, este será o dia mais orgulhoso de nossas vidas".

Comandante Neil Armstrong:  - "Obrigado, Senhor Presidente. É uma grande honra e privilégio para nós estarmos aqui representando não só os Estados Unidos, mas os homens de paz de todas as nações, com os interesses, curiosidades e com a visão para o futuro".

 

                              

Foto:  Ramo de oliveira feito em ouro, o símbolo tradicional da paz, que foi deixado na superfície da Lua pelos tripulantes da Apollo 11. O astronauta Neil Armstrong, comandante da missão, foi o responsável pela colocação do pequeno ramo dourado na superfície Lunar. O pequeno ramo media menos quase 16 cm. O gesto representa um grande desejo de paz para toda a humanidade.

 

                                 

Foto: Durante a atividade extra vicular (EVA - ExtraVehicular Activity), o astronauta Edwin E. Aldrin Jr., piloto do Modulo Lunar se prepara para implantar os primeiros experimentos científicos da missão Apollo 11. – 20/jul/1969 – fotografado por Neil Armstrong.

Além de suas atividades de coleta de amostra, a tripulação da Apollo 11 realizou vários experimentos na superfície lunar. Os resultados de alguns dos experimentos foram transmitidos pela tripulação via rádio para a Terra e outros retornaram à Terra para análise laboratorial.

                                   

Foto: O astronauta Edwin E."Buzz" Aldrin Jr., piloto do Modulo Lunar (LM), caminha pela superfície da Lua, perto de uma das pernas do LM "Eagle", durante uma atividade extra-veicular (EVA - ExtraVehicular Activity). Esta clássica foto foi feita pelo comandante da missão Neil Armstrong - 20/jul/1969.

                                                                 

Foto: Imagem feita pela sonda lunar americana LRO do local de pouso da Missão Apollo 11.- LRO/NASA.

As amostras coletadas:

A missão Apollo 11 levou as primeiras amostras geológicas da Lua para a Terra. No total, os astronautas recolheram quase 22 kg de material, incluindo 50 rochas, amostras de granulagem fina, e dois tubos rígidos que continham material de até 13 centímetros abaixo da superfície da Lua. 

Os 22 Kg de material da superfície lunar foram trazidos para análise em laboratórios na Terra. A exploração da superfície lunar  foi concluída em 2 horas e meia, quando a equipe reembarcou no Módulo Lunar. 

 

                                   

FotoUm close das rochas lunares contidas no segundo recipiente de amostras trazidas pela missão Apollo 11. A recipiente de pedras foi aberto pela primeira vez no Laboratório de Vácuo do Centro de Espaçonaves Tripuladas (MSC), do Laboratório Lunar Receptor (LRL) da NASA, na terça feira, 5 de agosto de 1969. Essas amostras lunares foram coletadas pelos astronautas Neil A. Armstrong e Edwin E. Aldrin Jr., durante a atividade extra-veicular (EVA), ou seja, fora do módulo lunar, na superfície da Lua, em 20 de julho de 1969.

Estas amostras não continham água e não forneciam evidências de organismos vivos em qualquer momento na história da Lua. Dois tipos principais de rochas, basaltos e breccias, foram encontrados no local do pouso da Apollo 11.

O retorno para casa:

Após decolar da Lua, a parte superior (ou estágio de subida) do Módulo Lunar acoplou-se com o Modulo de Comando e Serviço, após 128 horas do início da missão. Os dois astronautas se transferiram para o Modulo de Comando e Serviço. O estágio de subida do LM foi descartado e a tripulação se preparou para o retorno para a Terra . 

O mau tempo tornou necessário a mudança do ponto de amerissagem em 346 km. A fase de entrada na atmosfera da Terra foi normal e o Modulo de Comando amerissou no Oceano Pacífico passados 195h e 15m após o início da missão. 

                                

FotoOs três tripulantes da Apollo 11 aguardam para serem içados por um helicóptero do Porta-Aviões USS Hornet, que foi o navio de resgate da histórica missão lunar Apollo 11. O quarto homem no bote salva-vidas é um mergulhador do grupamento de demolições submarinas da Marinha dos Estados Unidos. Todos os quatro homens vestiram roupas de isolamento biológico. 

A capsula da Apollo 11 amerissou no dia 24 de julho de 1969, às 16:49 UT, cerca de 812 milhas náuticas a sudoeste do Havaí e a apenas 12 milhas náuticas do porta-aviões USS Hornet. As coordenadas de amerissagem foram determinadas pelo computador de bordo (Latitude 13º 30’ N e Longitude 169º 15’ E).

 

             

Foto: Em 13 de agosto de 1969, aconteceu a  grande parada e a calorosa recepção aos astronautas da Apollo 11 por parte do povo americano, com chuva de papel picado pela Broadway, na cidade de Nova York / USA. Essa foi considerada a maior recepção da história dessa cidade. 

A avaliação final da missão concluiu que todas as tarefas foram concluídas satisfatoriamente.

Tributo à Missão Apollo 11: Em 1970, a IAU (International Astronomical Union) "batizou" três pequenas crateras no Mare Tranquillitatis, perto da área do pouso do Módulo Lunar Eagle, com os nomes dos três astronautas da Missão Apollo 11.

Foto: as três pequenas crateras que rebeberam os nomes dos três astronautas da Missão Apollo 11. - Vaz Tolentino Observatório Lunar.

Quem já visitou o museu de cera da Madame Tussauds em New York, verificou a existência das figuras dos três astronautas da Missão Apollo 11. Verificou também que, as únicas figuras de brasileiros lá existentes, são Pelé e Airton Sena.

Com o sucesso da Apollo 11, o objetivo americano de pousar 2 homens na Lua e retorná-los com segurança à Terra tinha sido cumprido !

 

Fonte: NASA.

Image_95_teste3

Outro pódio no website americano ...
Outro pódio no website americano LPOD.
Conseguimos mais um pódio no concorrido website americano LPOD - Lunar Photo Of the Day. Nessa oportunidade, abordamos a situação da pequena cratera sem dono CHING-TE, ou seja, uma minúscula formação que ... Leia mais

Conseguimos mais um pódio no concorrido website americano LPOD - Lunar Photo Of the Day. ... Leia mais
21/09/2014
Smartphone

PROGRAMAS DE ASTRONOMIA PARA ...
PROGRAMAS DE ASTRONOMIA PARA SMARTPHONES.
PROGRAMAS DE ASTRONOMIA PARA SMARTPHONES: O céu na palma da mão! Veja em: http://vaztolentino.com.br/conteudo/768-Programas-de-Astronomia-para-Smartphones

PROGRAMAS DE ASTRONOMIA PARA SMARTPHONES: O céu na palma da mão! Veja em: ... Leia mais
17/08/2014
Travnik_e_mour%c3%a3o_2

Memória - Adeus! A Astronomia ...
Memória - Adeus! A Astronomia brasileira está de luto! - Por Nelson Travnik.
Memória - Adeus Astronomia brasileira está de luto, MORRE RONALDO MOURÃO, MAIOR NOME DA ASTRONOMIA - por Nelson Travnik * A comunidade astronômica brasileira e todos aqueles que cultuam a ciência do céu, ... Leia mais

Memória - Adeus Astronomia brasileira está de luto, MORRE RONALDO MOURÃO, ... Leia mais
02/08/2014
Image_85_r4

Outro pódio no LPOD !
Outro pódio no LPOD !
LPOD: Conseguimos mais um pódio no concorrido website americano sobre Selenografia "LPOD" - Lunar Photo Of the Day. Dessa vez, enfocando a montanha Fra Mauro ETA, considerada uma escultura radial à bacia Imbrium. Por ... Leia mais

LPOD: Conseguimos mais um pódio no concorrido website americano sobre Selenografia ... Leia mais
01/08/2014